sábado, 30 de janeiro de 2010

Dízimos e ofertas

“Trazei todos os dízimos á casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o senhor dos exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós uma benção tal, que dela vos advenha à maior abastança”. Malaquias 3:10.










Definição da palavra dízimo.
  
A palavra “dízimo” no hebraico é (ma’aser) que significa literalmente “a décima parte”.
Encontramos no antigo testamento, no período chamado patriarcal, Abraão que em gratidão pelo socorro e vitória que Deus lhe concederá na batalha, contra Quedorlaomer (Gn 14:12-17) e aos reis que estavam com ele, deu a Melquisedeque o dízimo de tudo.
“e, de tudo lhe deu Abraão o dízimo”. Gênesis 14:20. Mais tarde Jacó.
“e, de tudo quanto concederes, certamente eu te darei o dízimo”. Gênesis 28:22.
A lei de Moisés declarava que a décima parte dos produtos da terra, bem como dos rebanhos e manadas, pertenciam ao senhor e devia ser-lhe oferecido, como reconhecimento e gratidão pelas bênçãos divinas. “Também todas as dízimas da terra, tanto dos cereais do campo, como dos frutos das arvores, são do senhor: santas são ao Senhor”. Lv 27:30. “Certamente darás os dízimos de todo o fruto das tuas sementes, que ano após ano se recolher do campo”. Dt 14:22. Nada possuímos que não temos originalmente recebido do senhor. “e disse: Nu saí do ventre de minha mãe e nu voltarei; o senhor o deu e o senhor o tomou bendito seja o nome do senhor”. Jó 1:21. Tudo que temos, somos ou possuímos vem do senhor(Jo 3:27). “Pois que é que te faz sobressair? E que tens tu que não tenha recebido? E, se o recebeste, por que te vangloriais, como se o não tiveras recebido”. I Co 4:7. Deus que é dono de tudo nos ordena que lhe entregamos simplesmente parte daquilo que nos tem dado.


Objetivo dos dízimos e ofertas.


Os dízimos e ofertas devem ser usados para a expansão do reino de Deus não terra. A obra de Deus tem toda primazia, da mesma forma o reino Deus e os interesses da causa do mestre devem ser a suprema prioridade em nossa vida (MT 6:33). Na época do profeta Ageu o povo foi terrivelmente castigados (Ageu 1:3-6) porque não repassavam os dízimos e ofertas regulares ao senhor durante a reconstrução do segundo templo.  A casa do senhor estava em ruínas e precisava de reparos, mais eles não se importavam, e estavam perdendo as bênçãos de Deus, pois estavam vivendo apenas em função das próprias vantagens. Porque causa disto estavam sofrendo problemas financeiros. Da mesma forma no tempo do profeta Malaquias, o povo foi mais uma vez castigado por Deus, por se recusar a trazer-lhe o dízimo (Ml 3:8-12) foram exortados por Malaquias a parar de roubar a Deus. Os levitas recebiam parte do dízimo porque não podiam possuir sua própria terra (Nm 18:20,21). Nos dia de Malaquias, o povo não entregava os seu dízimos; por esta razão, os levitas tiveram que trabalhar para ter o seu sustento e negligenciavam deste modo, a responsabilidade que lhes fora dada por Deus de cuidarem do templo e do serviço de adoração. Quando ficamos com 100%, e não entregamos a décima parte ao senhor, o roubamos. E com certeza os 90% com a benção comprariam mais que os 100% sem a benção.


Dízimos no novo testamento.


No novo testamento o povo de Deus pagava dízimos (Hb 7:4-10). Os escribas e fariseus davam dízimos até da hortelã, de endro e do cominho (MT 23:23) davam dízimos de tudo quanto ganhavam.
“jejuo duas vezes por semanas e dou o dízimo de tudo quanto ganho”. Lc 18:12.


Princípios importantes sobre dízimos e ofertas.


1. Lembre-se tudo que temos, somos e possuímos vem de Deus(Jo 3:27). Estamos apenas administrando algo que o senhor nos confiou.


2. Não permita que avareza domine o seu coração. Sirva a Deus e não ao dinheiro (MT 6:19-24 II Co 8:5). Avareza é idolatria (Cl 3:5).


3. Seja generoso para contribuir (Ex 25:1,2; 2 Crô 24:10)  Como a pobre viúva, que depositou no Gazofilácio tudo o que tinha. Deus não olha para o valor (montante) da nossa contribuição, mas para o sacrifício nela envolvido (Lc 21:1-4).


4. Contribua com alegria (II Co 9:7) (Êx 35:21-29; II Cr 24:10) exemplo claro, os cristãos da macedônia (II Co  8:1- 3).
5. A sua colheita vai depender da sua semeadura (II Co 9:6).


Em Cristo,


Pr. Marcos

1 comentário:

Negro disse...

E AI MEU PASTOR!

VAI NESTA FORÇA QUE O SENHOR É CONTIGO.